Montando meu Blog, Como? (Configuração)

Venho recebendo diversas perguntas e dúvidas sobre esse assunto, então resolvi acabar com essas dúvidas de uma vez só! Espero que essa postagem ajude muita gente,e qualquer dúvida , deixe nos comentários. Vou dividir em partes pois o assunto é longo. Agora vamos parar com essa enrolação:

Decidi ter um Blog! E agora? O que fazer?!

Primeiro vou deixar uma lista bem completa aqui sobre o que vamos falar neste post, e depois vou abordar algumas dúvidas detalhadamente que recebi pelas redes sociais no âmbito configurações.

Hoje falaremos sobre o Primeiro quadradinho, CONFIGURAÇÕES.

Escolha um Nome e um Nicho

Bem, esses dois lados eu considero como uma das partes mais importantes de um blog. E as que devem seguir juntas.

• Nicho: é um assunto em destaque, um ‘porquê’, é com o que você vai falar no seu blog. As vantagens dos blog de nicho são inúmeras. A primeira de todas é que trabalhando dessa forma, você tende a se tornar uma referência em um determinado assunto e isso contribui para que você crie uma reputação no segmento. Do ponto de vista de geração de tráfego, trabalhar em um nicho também é uma grande vantagem, pois como seu foco é um assunto específico, você terá melhores chances de conquistar boas posições nas páginas de respostas dos grandes buscadores.

Ex: É um blog de moda ? um blog de tecnologia? de astronomia? um blog de designer?

• Nome: O título em que as pessoas lembrarão do seu blog/site. Geralmente o nome tem haver com seu nicho, e seu estilo. Escolher o nome de um blog não é fácil, mas é preciso pensar muito e só se decidir quando tiver certeza que achou o nome ideal. Pois se depois você quiser mudar vai dar muito trabalho. Não copie nome de blogs famosos e muito menos use nomes que estão na ‘moda’ porque a moda passa e plágio não te leva à lugar nenhum.

Dica: Faça uma lista de nomes que você goste, e vai escrevendo, combinando. Depois peça que idosos e crianças pronunciem essas palavras, veja se a pronuncia é fácil e se o nome não venha causar confusões e mal entendidos.

 

Escolha um Servidor/Hospedagem

Muitos blogueiros acabam escolhendo mal o servidor onde ficará instalado o blog, e acabam contratando ou um serviço ruim que fica fora do ar todos os dias, ou pagam uma fortuna por uma máquina que só será realmente útil qundo o servidor já estiver com milhões de visitas diárias. Na hora de escolher o servidor de hospedagem do seu blog é importante avaliar o tipo de blog que você deseja ter, para que seja possível garantir melhores resultados a partir das publicações.

• WordPress é o líder do momento das plataformas de blogs. É fácil de usar, flexível, e tem um grande leque de plugins e temas fantásticos que potenciam todo o já grande potencial do WordPress.

• Blogger já existe há bastante tempo, tendo sido adquirida pela Google em 2003. Apesar de o Blogger ter tido muitas melhorias ao longo dos tempos, se for dado a escolher entre Blogger e WordPress, a grande maioria dos blogueiros escolhe WordPress. Não sendo uma má plataforma, não oferece as funcionalidades e particularidades que os utilizadores avançados procuram, e que encontram no WordPress.

• Tumblr não é considerado como uma plataforma de blog 100%, mas sim uma plataforma que se situa entre o micro-blog e o blog completo, podendo-se chamar mini-blog. Pode usar como desejar e tem uma quantidade razoável de temas disponíveis.

• Joomla é um servidor próprio, extremamente fácil criar um blog, um website de uma empresa, um website de negócios online, ou mesmo redes sociais. É poderoso, fácil de instalar e usar e tem uma enorme comunidade em todo o mundo. Tal como algumas plataformas, as extensões e plugins para Joomla levam a que esteja 1 passo à frente de muitos.

Dica: Para quem não tem muita noção de internet e configurações avançadas, eu indico o WordPress. Nele você pode ter além da plataforma, um domínio pago. Não é caro, e serve para todos os gostos.

 

Escolha um Domínio

Domínio foi uma das dúvidas que mais recebi.

Para quem não sabe o que é , registrar um domínio é o mesmo que abrir a sua empresa burocraticamente, ou seja, o ‘registro da papelada e emissão do seu CNPJ’. Você terá uma identidade virtual resguardada para ser utilizada em um blog .

• Domínios Nacionais: São todos terminados em ‘.br’ , como por exemplo, mundodelicado.com.br.

Domínios Internacionais: Estes domínios podem ser registrados tendo como terminações mais comuns as extensões: .com, .net e .org. Apesar de serem internacionais, podem ser utilizados normalmente para sites brasileiros, como o caso da Americanas.com, por exemplo.

O registro do domínio lhe assegura que a sua marca está registrada por um período de 1 ano, no mínimo, porém você precisa de um local para armazenar os arquivos do seu website, é aí que entram os planos de hospedagem de sites e servidores.

O plano de hospedagem, na verdade, assegura que, tecnicamente, o seu site estará hospedado em computadores superpotentes da empresa de hospedagem que você escolher para hospedar as suas páginas, então você pode escolher o domínio da mesma empresa ou de outra.

 

Instale o WordPress

Depois de ter a hospedagem e domínio, pode instalar o WordPress. Em resumo, é preciso:

Fazer o download do WordPress no computador;

Em português ou inglês.

Enviar o WordPress para a hospedagem;

Depois de instalar o WordPress, é necessário transferi-lo para a hospedagem.

No painel de administração da hospedagem encontre e abra o gestor de ficheiros, faça o upload e extraia o WordPress.

Criar uma base de dados (banco de dados);

Procure e abra a opção das base de dados, banco de dados ou databases no painel de administração.

Crie uma base de dados, um usuário/utilizador com uma password forte e depois adicione o utilizador a base dados com todas as permissões. Guarde toda a informação (nome da base de dados, nome do usuário e password) no bloco de notas. Vamos precisar desta informação para ligar o WordPress a base de dados.

Ligar o WordPress a base de dados;

Abra uma nova janela no seu navegador com o endereço do site. Este endereço/domínio é aquele que você comprou ou escolheu quando alugou o serviço de hospedagem.

Uma mensagem do WordPress vai aparecer. Clique nos botões até chegar a página onde é necessário preencher os dados da base de dados. Esta informação é aquela que guardou no bloco de notas no passo anterior.

Preencha tudo e clique no botão que está no final da página. Se os dados estiverem errados não vai conseguir continuar para o próximo passo, por isso tenha atenção neste passo.

Escolher dados de login (usuário e password) e nome do site;

Nesta última janela terá que dar um nome ao site, criar um usuário, uma password, um endereço de email e escolher se quer ou não que os motores de busca indexem o seu site. Não se esqueça nem do usuário de login nem da password (que deve ser segura), vai precisar destes dados para entrar no painel de administração do WordPress.

Termine a instalação clicando no botão que está no final da página e continue para a página de login.

Fonte:WPTOTAL

 

Instale Plugins e Formulário de Contatos

Os plugins do WordPress adicionam novas funções ao seu site ou blog. Aprenda a encontrar plugins dentro de seu painel administrativo e instalar. A opção é útil para quem precisa de um recurso que seu tema padrão não oferece.

• No painel administrativo do WordPress clique em “Plugins” e depois em “Adicionar Novo”;

•  Nesta área você pode pesquisar por plugins “Em destaque”, “Populares”,  ”Favoritos” ou buscá-los por nome;

• Caso você tenha o plugin em seu computador e queira enviá-lo para site basta clicar em “Carregar Plugin”;

• Agora basta clicar em “Choose” e depois em “Instalar”;

Pronto, agora você pode adicionar novos recursos em seu site. Consulte as informações de cada plugin para ver como eles funcionam e se podem ser acessados dentro do WordPress.

Fonte:Techtudo

Você pode baixar os formulário de contato em plugins com os nomes  Contact Form 7 (é um dos plugin mais conhecidos e consequentemente mais baixados no diretório oficial WordPress); Fast Secure Contact Form (é outro plugin de formulário de contato popular para WordPress. O plugin se concentra em prevenir o usuário para não receber os indesejáveis spam.); Gravity Forms (É um plugin recheado de funcionalidades, entretanto é extremamente fácil de ser utilizado para criar formulários desde os básicos aos mais avançados. Ele é pago);  Ninja Forms (é um plugin para formulário de contato WordPress Free/Premium. Com esse plugin, mesmo um blogueiro com pouco conhecimento sobre WordPress será capaz de criar formulários totalmente interativos.); Formidable Forms (está se tornando uma escolha popular entre os desenvolvedores e usuários do WordPress. Com ele é possível criar de maneira simples e rápida belos formulários de contato.)

Há temas dentro do WordPress que já tem esse plugin incluído, pesquise antes de baixar, talvez o seu já tenha.

 

Configure o RSS

Criar um feed RSS é uma maneira incrivelmente poderosa para compartilhar um site ou conteúdo de blog com leitores novos e fiéis. Muitas plataformas de publicação on-line incorporam um método de publicação com feed RSS, se o seu site não tiver isso, use uma opção de terceiros para criar o seu feed RSS. O Google FeedBurner, o FeedBeater e o Feedity.

• FeedBurner 

Vá até “FeedBurner.com” e entre com sua conta do Google.

Digite o endereço do seu site na caixa abaixo das palavras “Burn a feed right this instant“. Clique no botão “Next“.

Dê um título ao seu feed RSS e personalize o endereço do mesmo. Quando tiver pronto, clique no botão “Next” para configurar o feed RSS no FeedBurner.

• FeedBeater

Vá até “FeedBeater.com”, digite o endereço do site na caixa “Enter URL Here” e clique no botão “Create“.

Clique na opção “Get an RSS Feed“, na página seguinte. Uma nova janela ou guia do navegador abrirá com um link RSS gerado.

Copie o link RSS fornecido e cole em seu site, para que seus leitores possam clicar e se inscrever. Você vai ter que editar manualmente o código-fonte HTML para o seu site ou blog. Coloque no link para o feed RSS na seção de cabeçalho, barra lateral ou no rodapé do seu site.

• Feedity

Abra o “Feedity.com”, digite o endereço do site no campo “Enter the URL of the Source Webpage” e clique no botão “Preview”.

Selecione uma categoria na caixa suspensa “Select Relevant Category” e clique no botão “Get Feed“, na próxima página.

Pegue o endereço do feed RSS que o Feedity gerar. Você poderá criar um link ou ícone “linkado” ao endereço do feed em seu site ou blog. Os feeds grátis do Feedity limitam a cinco itens de uma vez e um intervalo de atualização de 10 horas. Sem uma conta, o site armazenará apenas um feed por 30 dias se não houver atualizações durante esse período.

Clique no link “Create an Account” na seção “Signup for Exclusive Benefits“, caso queira receber atualizações frequentes, personalização do feed, estatísticas e remoção de anúncios inseridos.

Clique no botão “Sign Up” abaixo do plano que melhor se adaptar às suas necessidades. Na próxima página, crie uma conta de usuário e forneça as informações de faturamento. O Feedity importa o feed que você já criou para sua nova conta.

Fonte: ehow


Plataformas como wordpress já tem temas com feeds incluídos, ai é só você personalizar na aba de temas – personalizar. O meu tema por exemplo, já tem o RSS incluído, então não precisei baixar um plugin exclusivo para isso.


Crie Redes Sociais

Essa é a ultima desse assunto, mas não menos importante. Criar redes sociais é muito fácil, basta entrar nos sites ou ter o aplicativo deles e fazer uma conta.

As principais redes sociais para quem quer se impulsionar no BLOG/SITE são:

• Twitter É uma rede social e servidor para microblogging, que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos, em textos de até 140 caracteres

• Instagram É uma rede social de fotos para usuários de Android e iPhone. Basicamente se trata de um aplicativo gratuito que pode ser baixado e, a partir dele, é possível tirar fotos com o celular, aplicar efeitos nas imagens e compartilhar com seus amigos.


Inclusive clicando aqui  você vai encontrar um post falando exatamente sobre como ter um Instagram profissional e com ter uma estética agradável e chamativa. 


• Pinterest É uma rede social que permite a partilha de fotos e vídeos em diferentes murais, de acordo com os gostos de cada utilizador. Aliás, o próprio nome pin + interest mostra isso, uma parede virtual onde cada pessoa pode pendurar aquilo que mais lhe interessa

• Facebook É uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004, operado e de propriedade privada da Facebook Inc.. Em 4 de outubro de 2012, o Facebook atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos, sendo por isso a maior rede social em todo o mundo até hoje.

 Linkedin É uma rede social de negócios fundada em dezembro de 2002 e lançada em 5 de maio de 2003. É comparável a redes de relacionamentos, e é principalmente utilizada por profissionais. Ela é como se fosse um currículo virtual.

 Google+ O Google Plus, é a camada social do Google. Ele é muito mais do que uma rede social. Por exemplo, O mais interessante é que, se você utiliza algum serviço da Google, ele tem integração com os outros, e isso faz com que usar o Google Plus seja muito intuitivo.


Para você ter uma ideia, utilizando esses mesmos passos nós conseguimos aumentar em 273% o número de visitas no nosso blog em apenas 6 meses.


Espero ter ajudado ,e me conte aqui nos comentários o que achou <3

 

 

Destaques

1 comment